terça-feira, 2 de agosto de 2011

Zelator

A Grande Obra, para o Zelator, é definida como "obter o controle das fundações do meu próprio ser". Por "fundações" entende-se a Consciência Automática.
"Zelator" é uma palavra em latim que significa "uma pessoa zelosa". Na antiga ordem da Golden Dawn, era o nome do Grau 1=10, e era descrito como tendo o significado de "Estudante Zeloso", cujo primeiro dever era assoprar o Athanor, ou fogo que aquecia o Cadinho do alquimista. Na A.'.A.'., o comentário oficial sobre o nome do grau é dado em Liber 185: "Que ele esteja atento de que a palavra Zelator não é um termo em vão, mas que um certo Zelo será inflamado dentro dele, quando ele menos esperar."
Na antiga Golden Dawn, "Zelator" foi também o nome do primeiro grau de sua Segunda Ordem, Zelator Adeptus Minor. Esta é a principal razão pelo qual o título foi dado ao 2=9 da A.'.A.'.. A Cerimônia de Zelator da A.'.A.'. é equivalente á iniciação de 5=6 da antiga Golden Dawn.

Avanço

O Liber 185 descreve o procedimento para o avanço de um Neófito ao grau de Zelator:
Que qualquer Neófito que tenha completado sua tarefa a contento da A.·.A.·. seja instruído na direção apropriada de procedimento: que é: —
Que ele leia do princípio ao fim esta nota de sua função, e assine-a, pagando a quantia de Três Guinés pelo volume contendo Liber CCXX, Liber XXVII e Liber DCCCXIII, que serão dados a ele em sua iniciação.
Que ele realize as adições necessárias a serem feitas ao seu robe de Neófito, e confie o mesmo aos cuidados de seu Zelator.
Que ele marque um encontro com o seu Zelator ao prazer do último para a cerimônia de Iniciação.
O terceiro dos "três volumes do Livro" é apresentado ao aspirante. Ele contém três Livros Sagrados Thelêmicos: O Livro da Lei, Liber Trigrammaton, e Liber Ararita.
O robe de um Zelator é o de um Neófito com a adição de um "Olho de Hórus" prateado na parte da testa no capuz.
"Finalmente ele passa pelo Ritual CXX., que o constitui um Zelator." (Liber 13)
Ritual CXX, a cerimônia de iniciação do Zelator, é alternativamente chamada Liber Cadaveris ("O Livro do Cadáver") e Passando Através do Tuat. Quatro dias são necessários para esta iniciação.

Asana & Pranayama

Zelator. - Seu trabalho principal é alcançar sucesso completo em Asana e Pranayama. (Uma Estrela à Vista).
INTERPRETAÇÃO: Central para o mistério de Yesod e do Grau 2=9 é a idéia de que "a mudança é estabilidade e estabilidade é mudança". É a principal tarefa do iniciado de Yesod criar uma base de estabilidade. Enquanto a natureza do Grau de Neófito era "volatilizar o fixo", a do Grau de Zelator é a de "fixar o volátil". As técnicas para alcançar isso são as práticas de yoga asana e pranayama.
Ásana é postura. Pranayama é, literalmente, "o controle do prana", efetuada por meio do controle da respiração. Liber E é a instrução primária para isso. O Currículo do Zelator também inclui uma instrução mais extensa em pranayama, Liber RV vel Spiritis.
Exames em ambas as práticas são objetivos. De Liber 185:
Ele deverá passar Exames em Liber E, Postura e Respiração. Ele deverá ter atingido sucesso completo no anterior, isto é, a postura escolhida deverá ser perfeitamente firme e fácil; e atingido o segundo estágio no mesmo, isto é, rigidez automática.
Liber E (Cap. III, v. 9) embeleza a anterior:
Quando você tiver progredido até o ponto em que um prato cheio até a borda com água e equilibrado sobre a sua cabeça não derramar uma gota durante uma hora inteira, e quando você não conseguir perceber o mais leve tremor muscular; quando, em suma, você está perfeitamente estável e fácil, você será admitido para exame...

Forjamento da Adaga Mágica

... ele deverá construir a Adaga mágica, de acordo com a instrução em Liber A. (Liber 185)
Além disso, ele forja a Espada Mágica. (Liber 13)
Um nível adicional em que o "forjamento da lâmina mágica" pode ser entendido é encontrado em Liber 185:
Ele deverá de todos os modos estabelecer controle perfeito de sua Consciência Automática de acordo com o conselho de seu Practicus, pois a ordália do avanço não é leve.

Liber HHH - Os Caminhos de Shin & Resh

Ele deverá ainda mostrar alguma familiaridade e experiência com as meditações dadas em Liber HHH. E nisto seu Diário será sua testemunha. (Liber XIII)
A primeira dessas práticas, MMM, chamada "A Iluminação da Esfera", é uma reencenação de meditação da operação interna da Cerimônia de Neófito, Ritual DCLXXI. É atribuída ao Caminho de Resh.
A segunda dessas práticas, AAA, chamada de "A Passagem da Câmara do Rei", corresponde (como uma prática meditativa, ao invés de cerimonial) ao processo da Cerimônia de Zelator, Ritual CXX. É atribuída ao Caminho de Shin.

A Fórmula da Rosacruz

Ele também começa a estudar a fórmula da Rosa-Cruz. (Uma Estrela à Vista).
INTERPRETAÇÃO: Esta linha está sujeita a ser entendida em diversos graus e formas íntimas, muito pessoais. O que se segue nesta seção, exceto pela citação direta, deve ser entendido principalmente como sugestivo. O Zelator é incentivado a discutir este assunto com o seu Practicus.
[Em Yesod] ele soube que seu corpo era o Templo da Rosa-Cruz, isto é, que lhe foi dado como um lugar onde realizar o Trabalho Mágico de unir as oposições em sua Natureza. (Mestre Therion)
Uma perspectiva importante pode ser adquirida observando que, enquanto o Zelator "começa a estudar" esta fórmula, apenas o Adeptus Minor Interno - aquele que tenha atingido o Conhecimento e Conversação do Sagrado Anjo Guardião - "é admitido à prática da fórmula da Rosa-Cruz ao ingressar no Colégio do Espírito Santo ". Por definição, só o Adeptus Minor Interno é admitido à prática desta fórmula da Rosa-Cruz que o Zelator começa a estudar.
Aleister Crowley, em vários lugares, resumiu, dizendo que a Rosa-Cruz é formulada na "aniquilação do eu no Amado."

Outras Tarefas

Além de tudo isso, ele deverá se aplicar em trabalhar para a A.·.A.·. sob sua própria responsabilidade. (Liber 185)
Ele deverá memorizar um capítulo de Liber CCXX ... (Liber 185)
Liber CCXX é Liber Legis, o Livro da Lei.
Ele pode a qualquer momento retirar-se de sua associação com a A.·.A.·. simplesmente notificando o Practicus que o introduziu. Mesmo assim que ele lembre de que estando adentrado até aqui sobre o Caminho, ele não pode escapar dele, e retornar ao mundo, mas sim ou à Cidade das Pirâmides ou às solitárias torres do Abismo. (Liber 185)

Avanço para Practicus

Não há tempo mínimo no Grau de Zelator: "O Zelator deverá proceder ao grau de Practicus a qualquer momento que a autoridade conferi-lo" (Liber 185). "Um mês após sua admissão ao Grau ele deverá ir ao seu Practicus, passar pelos testes necessários, e repetir a ele seu capítulo escolhido de Liber CCXX."
"Nenhum ritual admite ao grau de Practicus, que é conferido por autoridade quando a tarefa de Zelator é realizada." (Liber XIII)
"Quando a autoridade conferir o grau, ele deverá regozijar-se nisto; mas acautele-se, pois esta é a primeira partida do pilar do meio da Árvore da Vida". (Liber 185)






Nenhum comentário:

Postar um comentário