quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Sociedade Brasileira de Eubiose


O que é?

Eubiose [do gr. eu (bem, bom) + bios + osis (modo de viver)] é um neologismo criado e difundido pela Sociedade Brasileira de Eubiose, outrora Sociedade Teosófica Brasileira. Seu significado, embora muito abrangente, se relaciona com o processo de evolução humana, entendido como transformação de energia em consciência. Tal processo, longe de se identificar com as religiões dogmáticas, aponta no caminho de uma construção crítica do autoconhecimento. Trabalhando, portanto, para além dos estudos de religiões comparadas, a Sociedade Brasileira de Eubiose apresenta manancial próprio de saberes que segue do conhecimento sobre a natureza oculta do corpo humano às visões sobre a cosmogênese. Palestras públicas, livros e textos, seminários, iogas. Os ensinamentos contidos na doutrina eubiótica apontam na direção não apenas do crescimento individual mas do crescimento coletivo, processado no espírito mas sempre a partir da matéria que lhe dá sustentação. Com os olhos (e ouvidos) voltados para a especificidade cultural brasileira, a Eubiose desmitifica o exoterismo, desconstrói o fundamentalismo e caminha lado a lado com o conhecimento filosófico. Em suas fileiras, livres-pensadores atuam na conformação de uma grande fraternidade, preocupada antes de tudo com a elevação da consciência humana, mas sem escapar à nossa realidade.


História

A Sociedade Brasileira de Eubiose foi fundada por Henrique José de Souza (1883-1963), apoiado por sua esposa Helena Jefferson de Souza (1906-2000), em São Lourenço, no ano de 1921. Nesta data, foi lançada a pedra fundamental do movimento eubiótico no Brasil. Sua fundação material, como Dhâranâ Sociedade Mental Espiritualista, no entanto, remete a 1924, quando em Niterói foram firmados os seus estatutos sociais. Com um trabalho então muito próximo ao do budismo esotérico, Dhâranâ ergueu as bases para o que viria a se tornar a Sociedade Teosófica Brasileira, nome assumido em 1928, e que de certa forma homenageava a Sociedade Teosófica fundada por Helena Petrovna Blavatsky, que, por sua vez, buscava desenvolver uma doutrina espiritualista na América. Tendo acompanhado e participado ativamente de uma série de eventos políticos e culturais do país e do mundo, a então Sociedade Teosófica Brasileira deu continuidade ao trabalho de Blavatsky, interrompido prematuramente, e também ao do teósofo espanhol Mário Roso de Luna, com quem o Professor Henrique José de Souza mantinha interessantes diálogos. A partir daí, a Eubiose inspirou e influenciou uma série de outros grupos e colégios iniciáticos, desde preceitos espíritas a lojas maçônicas. Com a morte de seu preceptor, a então Sociedade Teosófica Brasileira assume seu nome atual, e se firma como uma instituição preocupada em acelerar o ritmo da evolução humana, com o claro objetivo de prepará-la para o advento de um novo período de grande desenvolvimento mental e espiritual.


Como Participar

Escola-teatro-templo. 
O trinômio representa, em toda a sua síntese, a didática e processo de iniciação eubióticos. Aprender Eubiose é conhecer, vivenciar e vivificar. Esta metáfora aponta também para a idéia de que o conhecimento adquirido nas fileiras da Eubiose pode e deve ser posto em prática na vida
cotidiana, porque a evolução se processa a partir da vida material. Ingressar na Sociedade Brasileira de Eubiose significa, portanto, comprometerse a:
  • conhecer, deixando de lado os preconceitos;
  • vivenciar, aliando teoria e práxis;
  • e vivificar, tornando tais experiências integrais, com vistas ao aperfeiçoamento individual e coletivo.
Com esta disposição, o estudante inicia um curso como postulante e segue em quatro etapas subseqüentes, nas quais é levado a conhecer assuntos de ordem iniciática, entre temas filosóficos, científicos e religiosos. Conforme progride em seus estudos, novos conhecimentos vão lhe sendo apresentados. Ao fim destes quatro degraus, o estudante é convidado a ingressar como sócio efetivo nas fileiras da Eubiose, quando poderá, entre outras prerrogativas, ter contato com novos ensinamentos e farto material documental.
Os quatro graus que constituem o processo de comprometimento do discípulo podem também ser cursados a distância, por correspondência, em caso de postulantes com dificuldade de acesso ou locomoção. Nesses casos, o instrutor acompanha o envolvimento do estudante, a fim de avaliar seus progressos.
Para conhecer melhor a Sociedade Brasileira de Eubiose, você pode entrar em contato diretamente com um dos departamentos ou associar-se ao curso remoto.

Localização

Com templos erguidos em três cidades brasileiras, consideradas pólos de irradiação espiritual para todo o mundo – São Lourenço (MG), Itaparica (BA) e Nova Xavantina (MT) –, a Sociedade Brasileira de Eubiose conta ainda com departamentos em diversas cidades dentro e fora do país, nos quais é possível entrar em contato com outros discípulos, apreender iogas individuais e coletivas, e ainda ler e pesquisar sobre o material legado por seus mestres e instrutores.
Abrindo-se para diálogo e reflexão, os departamentos assumem a função de verdadeiros colégios iniciáticos, em que é possível debater e confrontar idéias. Os templos, por sua vez, – um deles em forma de obelisco e os demais concebidos em uma arquitetura clássica helênica – são os centros nevrálgicos do movimento eubiótico e congregam em torno de si a síntese harmoniosa de todas as religiões.

Para maiores informações: http://eubiose.org.br/

2 comentários:

  1. Adorei muito o seu blog. Parabéns pela beleza dos escritos. Vou segui-lo e adiciona-lo na lista de favoritos do meu blog.

    Criei um blog pra mim para expressar meu pensamento (que aliás, é bem universal como parece ser os ensinos da eubiose).

    Caso queira fazer parte do elenco de amigos do meu blog, vou deixar aqui o meu endereço:

    http://santuariointerior.blogspot.com/

    Grato pela existência de tanto informação boa!

    Votos de paz e harmonia com a força da vida!
    Rodrigo!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns !

    É muito bom ter pessoas divulgando a Eubiose, pois afinal, há tantas coisas ruins sendo divulgadas e alastradas, que o ser humano acaba achando que a vida não vale a pena, e que não há nada de bom nessa vida.

    A Eubiose me mostrou que a vida é maravilhosa, que o ser humano é uma divindade e que pertence a hierarquias, ou seja, apenas a lente que eu usava para enxergar a vida é que estava meio embaçada.

    A Eubiose é uma aventura, descortina toda a Obra de Deus na face da Terra; vale a pena conhecer e particpar!!

    Mais uma vez, parabéns pela divulgação !!!

    ResponderExcluir