sexta-feira, 1 de julho de 2011

8º Éter – Liber CCCCXVIII - Escrito por Aleister Crowley

Sigilo da Santa Fraternidade Astrum Argentum
A∴A∴
Publicação em Classe D

E assim fará quem quiser alcançar o mistério do conhecimento e conversação de seu Sagrado Anjo Guardião:

Primeiro, que ele prepare uma câmara cujas paredes e teto sejam brancos e o piso será coberto com um carpete quadriculado de preto e branco, e a borda deste será azul e dourada.
E se ela estiver numa cidade, a sala não possuirá janelas, estando no campo, então é melhor se a janela estiver no teto. Ou, se for possível, que esta invocação seja realizada em um templo preparado para o ritual da passagem através do Tuat.
Do teto pendurará uma lâmpada, na qual há um vidro vermelho, a queimar óleo de oliva. E essa lâmpada será limpa e preparada após a oração do poente e, abaixo dela haverá um altar, cúbico, & a altura será o triplo da metade ou o dobro da largura.
E sobre o altar estará um incensário, semiesférico, apoiado em três pernas, de prata, e dentro uma semiesfera de cobre, e sobre o topo uma grade de prata dourada, e em seguida ele queimará incenso feito de quatro partes de olíbano e duas partes de estoraque, e uma parte de lignum aloes, ou de cedro, ou de sândalo. E isto é o suficiente.
E ele também deixará preparado em um frasco de cristal no altar, óleo untado santo feito de mirra e canela e gengibre azul.
E mesmo sendo de grau mais elevado do que o de Probacionista, o robe de um deverá usar, pois a estrela de chamas mostra Ra Hoor Khuit abertamente sobre seu peito, e secretamente o triângulo azul descendente é Nuit e o vermelho ascendente é Hadit. E eu sou o Tau dourado no centro de suas bodas. Também, se for de sua escolha, ele poderá usar um roupão fechado de seda de tiro, púrpura e verde, e sobre ele um manto sem mangas, de azul brilhante, coberto com lantejoulas douradas, e escarlate por dentro.
E ele mesmo fará uma baqueta de madeira de amêndoa ou de castanha cortada por suas próprias mãos ao alvorecer do Equinócio, ou do Solstício, ou do dia de Corpus Christi, ou em um dos dias de festa indicados no “Livro da Lei”.
E ele entalhará com sua própria mão sobre a placa dourada, a Sagrada Tábua de Sete Partes ou a Sagrada Tábua de Doze Partes, ou algum desenho pessoal. E isso deverá ser enquadrado em um círculo, e o círculo será alado , ele irá prende-lo sobre a sua testa por uma tira de seda azul.
Além disso, ele usará uma faixa de louro ou rosa ou hera ou arruda, e diariamente, após a oração do amanhecer, irá queimá-la no fogo do incensário.
Agora ele orará três vezes por dia, por volta do pôr do sol, da meia-noite e do nascer do sol. E se ele for capaz, orará também quatro vezes entre o nascer e o pôr do sol.
A prece deverá perdurar pelo tempo de uma hora, pelo menos, e ele procurará estendê-la e inflamar-se em oração. Assim ele invocará o seu Sagrado Anjo Guardião por onze semanas, e em qualquer caso orará sete vezes por dia durante a última das onze semanas.
E durante todo esse tempo ele irá compor uma invocação tão satisfatória, com tanta sabedoria e compreensão quanto possam ser dados pela Coroa, devendo escrevê-la em letras douradas em cima do altar.
Pois o topo do altar será de madeira branca, bem polida, e no centro dela terá colocado um triângulo de carvalho, pintado de escarlate, e sobre este triângulo as três pernas do incensário devem ficar.
Além disso, ele copiará sua invocação em uma folha de puro papel velino branco, com tinta indiana, e ele a iluminará de acordo com sua imaginação e fantasia, isso será informado pela beleza.
E no primeiro dia da décima segunda semana ele entrará na câmara ao amanhecer, e fará sua prece, tendo antes queimado o conjuro feito sobre o papel velino no fogo da lâmpada.
Então, por sua oração, a câmara será preenchida com luz insuportável pelo esplendor, e um perfume intolerável pela doçura. E seu Sagrado Anjo Guardião aparecerá para ele, sim, seu Sagrado Anjo Guardião aparecerá para ele, de forma que ele penetrará nos Mistérios da Santidade.
E nesse dia ele permanecerá no prazer do conhecimento e conversação do Sagrado Anjo Guardião.
E durante os três dias seguintes permanecerá no templo do nascer ao pôr-do-sol, e obedecerá as determinações que seu Anjo lhe terá dado, e sofrerá aquelas coisas que a ele são designadas.
E por dez dias após isso irá se retirar como dito a ele pela plenitude dessa comunhão, pois ele precisa harmonizar o mundo que está dentro com o mundo que está fora.
E ao final dos noventa e um dias ele deverá retornar ao mundo, e lá realizará aquela obra a qual o Anjo o terá designado.
E mais do que isto não é necessário dizer, pois seu Anjo o rogará amavelmente, e mostrará de que maneira ele poderá estar mais perfeitamente envolvido. E ante ele que tem este Mestre não há nada mais de que ele precise, enquanto continuar no conhecimento e conversação do Anjo, para que adentre, afinal, na Cidade das Pirâmides.

Nenhum comentário:

Postar um comentário