quarta-feira, 22 de junho de 2011

Invocação

 
Adonai, Senhor, vinde a mim sobre as asas do Amor.
Alma-própria brilhante, luz interior, pomba branca,
Adoro Teu sopro, alma da noite e das estrelas.
Tu és o meu eu-estrela, tu podes desfazer as barreiras.
Distante, distante, profundo no brilho fraco de sua luz
Se aproxima de minha mente consciente e puro deleite
Irrompe meu ser; a barreira do pensamento se foi;
A mente aniquilada, veja o que você moldou.
Sou uma virgem pura em sua Luz; como eu ansiava
Pela Tua presença, e agora os eventos que se aglomeravam
Através desta vida são derretidos em seu cadinho ardente
Do forte desejo; Tu que és o Santo, adorável.
Adonai, eu sou um graal para que Tua centelha eu possa receber,
Vestida de branco, adorável, Tua presença eu retomo
Novamente a partir de Teu esconderijo em minha alma.
Divina Luz, vinde a mim e novamente me torne completa.
Como uma rosa vermelha aguardo seu beijo apaixonado;
Venha e embrulha-me em sua felicidade sem fim.
Pela Tua presença Tu desabrochas abertas as minhas pétalas,
Dourado da Canção, vinde agora ao meu lado.
Como uma lira eu aguardo Tuas puxadas, a voz adocicada com mel
Agitando as cordas afinadas de meu desejo. Ah, eu regozijo
Conforme teus pés macios se aproximam, e suas asas de Anjo
Tocam minha testa. Envolva-me enquanto eu canto.
Adonai, Espírito do deleite, da felicidade transcendente.
Adonai, meu amor por Ti foi interminável.
Tua mínima voz perfumou a minha alma;
A Fala e o Silêncio tem sido seus conforme os aeons se desenrolam.
Abra à força esta concha; transcenda os laços da mente;
Arrebate o meu ser, afaste a cegueira material.
Mostre Tua natureza-de-Estrela, enquanto meus alicerces se abalam.
Adonai, responda a este meu chamado. Ele ama e eu sou tomado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário