segunda-feira, 6 de junho de 2011

Carta 19: O Ato da Verdade - Escrito por Aleister Crowley

Cara Soror,
Faze o que tu queres há de ser tudo da Lei.
Parece que quarta-feira passada eu até me esqueci de me referir ao “Ato da Verdade” na conversa, e nunca menciono quem ele é quando está em casa, ou por que alguém deve fazer, ou o que acontecerá quando não cumpri-lo!
Tudo bem, eu vou resolver isso, felizmente, é uma questão muito simples, muito importante, perfeitamente paradoxal e devastadoramente eficaz.
Analisando, isto é para fazer a suposição de que algo que parece muito errado está realmente certo, que um desejo ansioso é um fato consumado. Uma ansiedade razoável, inteiramente infundada – e para atuar em conformidade.
Por exemplo, eu estou em algum lugar deserto, dependendo o meu suprimento de comida de um mensageiro semanal. Se ele atrasa um dia, é estranho, se dois, significa sofrimento; se três riscos graves. Um deles é naturalmente ansioso na medida em que o dia se aproxima; talvez o tempo, ou algum obstáculo similar, torne provável que ele vai se atrasar. Por um motivo ou outro, eu tenho excedido bastante a minha ração. Não há nada que eu possa fazer sobre isso, materialmente.
O curso correto de ação é tirar de meus chifres, o mínimo necessário para viver, que envolve reduzir o trabalho diário a quase nada, e torcer pelo melhor, esperando o pior.
Mas há um modo Mágico de proceder. Você diz para si mesmo: Eu estou aqui para fazer esse trabalho de acordo com a minha verdadeira Vontade. Os Deuses tem que ver que isso não é obstáculo para qualquer mensageiro aparecer. (Mas tome cuidado Eles não ouvem você;. Eles podem confundi-lo por Arrogante, ou presunção. Faca tudo no Sinal de Silêncio, sob a égide de Harpócrates, o “Senhor da Defesa e Proteção”, tome cuidado para assumir sua Forma-Divina, como estando entre dois crocodilos. Então você aumenta o seu consumo, e ao mesmo tempo, coloca um monte de Trabalho extra. Se você executar esse “Ato da Verdade” de forma adequada, com convicção genuína de que nada pode dar errado, seu mensageiro vai chegar um dia mais cedo, e trazer um suprimento extra grande.

[Eu aprendi como fazer isso “passando na carne”. E realmente, posso dizer e provar, que em todos os momentos críticos de minha vida, não o de dificuldades, mas aqueles em que “algo” tem que agir com você, sempre me enviaram um “mensageiro”... Quando fui questionado como minha vida progrediu tanto, o que eu fazia para ter alcançado tamanho domínio no plano de Assiah, sendo eu de origem pouco promissora, eu revelei o meu “segredo” no intuito de dividi-lo e fui acusado de feitiçaria por “Thelemitas-extremistas-fundamentalistas”: aprendi a quarta propriedade da Esfinge! Mas ate então, a vida deste “feiticeiro” é focada única e exclusivamente para a propagação de Thelema e meu desenvolvimento na A∴A∴! Então, foda-se, “Mestre”!]

Isso, deixe-me dizer de uma vez, é muito difícil, especialmente no início, até que se ganhe a confiança na eficácia da Fórmula; e isto é muito sordidamente fácil de se “falsificar”. Percorrendo os movimentos (como dizem) é mais fútil aqui do que na maioria dos casos, e os resultados por estragar tudo são geralmente desastrosos.

Aqui, ele acrescentou a seguinte nota: “Não se deixe enganar por qualquer aparente semelhança superficial com a ‘Ciência Crista’ e ‘Coueismo’ e seus parentes cacarejantes. Eles perderam qualquer característica essencial com a fórmula”. – Motta.

[Interessante que meu ex-instrutor tivesse tido justamente esta posição ao invés de avaliar o porquê de eu ter conseguido fazer isso sem nunca ter tido tal instrução, ou qualquer instrução que me levasse a essa ação....Digo de passagem que escrevo estas notas na medida em que traduzo este livro, com o qual estou tendo o primeiro contato.]

Você deve inventar seu ato para se adequar ao seu caso, a cada momento; suponho que você espera um telegrama na semana próxima Sexta-feira, transferindo dinheiro para sua conta. Você precisa de $500 para fazer esse importante pagamento, e você não sabe eles vão enviar nem $200. O que você vai fazer sobre isto? Poupar e guardar suas despesas, e fazer-se miserável e incapaz de um pensamento poderoso ou agir? Você pode ter sucesso guardando o suficiente para balancear o seu negócio, mas você não vai ganhar um centavo além do valor realmente necessário – e olhar para o custo da grandeza moral!
Não, vá e espere você mesma um se um almoço com champanhe, e passeie de Bond Street, com 8 ½” Hoyo de Monterrey,...

Uma marca cara de charutos. – Motta.

...e desperdice $30 em alguns brinquedos totalmente inúteis. Em seguida, os $500 chegarão a $1000, e chegam dois dias antes para isso!
Ha um ou dois pontos a se considerar com muito cuidado antes de começar: –

1- O Ato proposto deve ser absurdo; isto não vai fazer nada se por algum feliz acaso, embora improvável, você possa realizar seu objetivo. Por exemplo, não adianta apoiar um forasteiro. Não deve haver qualquer nexo de causalidade.

2 - O Ato deve ser aquele que torna a situação definitivamente pior. Exempli gratia: suponha que você está contando com um vestido novo para fazer presença em uma Recepção, e há dúvida sobre se ele é muito melhor do que seu melhor presente, ou se ele será concluído a tempo. Então, use aquele melhor presente para noite(molhada, é claro), sabendo que você tem a certeza de manchá-lo.

3 - Obviamente, todas as condições usuais de uma Operação Mágica aplicam-se neste como em todos os casos; seu objetivo deve estar em conformidade com a sua Verdadeira Vontade, e tudo isto; mas há um ponto curioso sobre um Ato da Verdade: esta, que se deve recorrer somente quando não houver outro método possível. No caso do explorador, acima, isto não vai agir se ele tem algum meio de apressar o mensageiro.
Parece-me que o breve esboço acima deve bastar a uma estudante inteligente e criativa como você, mas se qualquer ponto permanecer sombrio, deixe-me saber e eu vou acompanha-la com um posfácio.

Amor é a lei, amor sob vontade.

Fraternalmente seu,

666

P.S.: - Eu pensei que poderia ajudá-la se eu fosse fazer algumas experiências. Eu tenho feito isso. Resultado: este é muito mais difícil e delicado, um caso em que eu pensava quando eu escrevi esta carta. Por exemplo, um único pensamento de uma “segunda sequencia” – exempli gratia, “se ele falhar, é melhor eu fazer isso e aquilo” – é suficiente para matar toda a operação a pedrada. Claro, eu estou totalmente fora de prática, mas, mesmo assim...

[Basicamente estas instruções lidam diretamente com um dos poderes da Esfinge, em um determinado plano...]

Nenhum comentário:

Postar um comentário